Você está em: Notícias»Câmara De Vereadores propõe Moção de Apelo em defesa do trabalho desenvolvido pelo Ministério Público

Câmara De Vereadores propõe Moção de Apelo em defesa do trabalho desenvolvido pelo Ministério Público

Câmara De Vereadores propõe Moção de Apelo em defesa do trabalho desenvolvido pelo Ministério Público
A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que enfraquece o poder do Ministério Público foi tema de debates na Câmara Municipal de Vereadores de Faxinal dos Guedes. O Presidente da Câmara, vereador Lucas Ramilo, propôs uma moção de apelo pela rejeição da proposta e foi aceita por todos os vereadores. A Moção de Apelo em defesa do trabalho desenvolvido pelo Ministério Público, a moção leva em consideração os seguintes pontos: • Considerando o trabalho desenvolvido pelo Ministério Público em defesa da sociedade, dos direitos difusos e transindividuais, bem como a tutela dos valores essenciais e a proteção à moralidade administrativa nos Entes Federados. • Considerando a necessidade de um controle democrático do Ministério Público e não político. Considerando a necessidade da discussão extensa de projetos de lei de grande impacto social e não sua tramitação acelerada no Congresso Nacional. • Considerando que o Poder Legislativo é mais forte com o apoio desta instituição, parceira no desenvolvimento de mecanismos de controle e resolução dos conflitos administrativos, bem como na busca de soluções às demandas sociais mais urgentes. • Considerando que propostas que visem diminuir ou desqualificar o Ministério Público de suas funções essências no combate a corrução, como o controle político da instituição, são temerárias e contrárias ao Estado Democrático de Direito, bem como tem como único intuito de reduzir a independência funcional do órgão. • Considerando as manifestações de repúdio de toda sociedade civil organizada brasileira, bem como de órgãos internacionais de transparência. – Viemos por meio desta moção manifestar apelo para a rejeição do Projeto de Emenda à Constituição nº 5/2021, que altera e estrutura as competências do Conselho Nacional do Ministério Público e que, na prática, retirará a independência funcional do Ministério Público brasileiro, reduzindo assim grande força de controle administrativa. Essa PEC vai restringir o trabalho do Ministério Público, vai existir o MP, mas ele não conseguirá fazer nada, será despido das armas, dos instrumentos de combate a corrupção. Falamos com todos os presidentes das Câmaras de Vereadores da região da Amai para que seja feita uma moção de Apelo contra essa PEC. Sem o MP atuante, a sociedade está refém. Fica esse apelo para todos que querem e desejam contribuir – comenta Lucas Gabriel Ramilo.


© 2021 - Desenvolvido por Lancer